Sua porta de entrada para a França
  Loja Online

Universidades francesas protestam contra o aumento da taxa para estrangeiros

Publicado em: 14 de março de 2019

O aumento na taxa para ingresso de intercambistas não-europeus em 2019, anunciado pelo ministro da educação Édouard Philippe, pegou de surpresa diversos estudantes do mundo inteiro. A taxa subiu em mais de 1500% – de 170€ na graduação, 243€ no mestrado e 380€ no doutorado para 2770€ na graduação e 3770€ no mestrado e doutorado.

Esse aumento prejudica não só os estudantes em intercâmbio que querem estudar na França, mas também aos estrangeiros que já habitam no país, e que não têm recursos para arcar com a taxa de re-matrícula.

Segundo a Universidade de Lyon 2, a alteração “não parece relevante ou justa porque diz respeito a alguns dos estudantes financeiramente mais frágeis e isso prejudica o princípio da igualdade de tratamento entre os utilizadores de serviços públicos”.

 (Foto de Alice Raybaud)

 

Universidades que isentarão estrangeiros da nova taxa

Não foram só os estudantes que se decepcionaram com a mudança. A boa notícia é que diversas universidades francesas já anunciaram que não cobrarão a nova taxa de matrícula para os estudantes estrangeiros. Além da universidade de Clermont-Auvergne, pioneira no movimento contra o aumento, 15 outras já se manifestaram. São elas:

 

Concorrer à exoneração da taxa

Conforme já informamos aqui no UF, nesta candidatura (ano letivo 2019/2020) os postulantes, assim que aprovados, concorrerão à exoneração da taxa de inscrição anual cobrada pelas universidades francesas!

É outra saída para fugir da nova taxa exorbitante. Mas tem que correr porque o prazo das inscrições para este ano é dia 15/03!

 

Aprender francês é o primeiro passo para estudar na França

Agora que estudar na França voltou a ser possível, ou melhor, acessível, você pode dar uma olhada nas possibilidades de bolsas para estudantes estrangeiros, e também conhecer o Curso de Francês Online, plataforma virtual do Grupo IFESP.

 

últimos artigos

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *