dezembro 4, 2014

O que fazer para cursar uma Pós-graduação na França

Quer cursar uma Pós-graduação na França? Neste artigo vamos dar algumas dicas e um passo a passo como levar adiante seu projeto de especialização ou MBA nas melhores universidades francesas.

1. Informação

Informe-se ao máximo (pela internet, em palestras…) sobre as oportunidades de graduação e pós-graduação na Europa em geral e especificamente na França.

  • Consulte o site do Campus France Brasil, que contém informações detalhadas sobre estudos e bolsas na França.
  • Participe das palestras acadêmicas organizadas pelo Instituto de Estudos Franceses e Europeus de São Paulo (IFESP), sobre oportunidades de estudos, bolsas e estágios na França. Elas são gratuitas e abertas ao público. Ali, você poderá conhecer os cursos e programas de bolsas oferecidos pela França, tirar dúvidas sobre programas de intercâmbio, duplos-diplomas, co-tutelas de tese na França e ter acesso a informações práticas importantes para a preparação do seu projeto de estudos.
  • Participe de Salões Europeus de Pós-Graduação no Brasil

2. Orientação

  • Procure informação direcionada com quem sabe. Isso te ajudará a escolher melhor a cidade, a universidade e o curso.
  • Converse com seus amigos e os amigos de seus amigos que cursaram uma universidade no exterior. Vale a pena perguntar sobre a experiência de morar fora, a rotina do estudante no exterior, o retorno pessoal e profissional, etc.
  • Consulte fóruns especializados e confira os depoimentos de quem já participou de processos seletivos e conseguiu passar com sucesso em todas as etapas.
  • Entre em contato com a equipe do Campus France para tirar dúvidas sobre informações gerais.
  • Agende um bate papo no IFESP, que disponibiliza para todos os interessados, inclusive para casais, um serviço gratuito de orientação acadêmica personalizada onde você poderá apresentar seu projeto específico e receber auxílio para encontrar os cursos adequados ao seu projeto, calcular um orçamento mensal, organizar e hierarquizar a informação disponível, definir uma agenda de preparação, etc. Você receberá a recomendação de escolher sempre no mínimo três planos (A, B, C) para garantir 100% de aprovação no seu projeto. Os orientados pelo IFESP demoram no máximo 1 ano para viajar, já com o visto de estudante na mão.

3. Formação

Inicie um curso intensivo de francês e verifique, para cada curso selecionado, de cada universidade, o prazo para envio do resultado do teste de proficiência de inglês e/ou francês exigido.

  • As universidades francesas exigem comprovação do nível de francês (DELF, DALF, TCF) e/ou inglês (TOEFL, IELTS). A maioria das especializações são totalmente em francês, algumas bilíngues e outras (cada vez mais) em inglês.
  • Sugere-se testar seu nível de francês e/ou de inglês. Para testar seu nível de francês online, clique aqui.
  • Os cursos extensivos e regulares de francês (ou inglês), as formações totalmente online de francês (ou inglês), e as aulas com professores particulares de francês (ou inglês), exceto em alguns casos, não vão trazer o retorno esperado: comprovar um nível intermediário a avançado de francês (ou inglês).
  • No Brasil, hoje, só uma instituição, o IFESP, consegue garantir que você, mesmo sendo iniciante total no francês, conseguirá em menos de 12 meses chegar ao nível necessário para prestar o teste de língua exigido em francês (DELF, DALF ou TCF). Confira os resultados de aprovação nos processos seletivos para estudos na França e para testes de proficiência em francês.

4. Montagem e envio do dossiê de candidatura

É preciso que este dossiê esteja completo e perfeito, respeitando o padrão estrangeiro de redação. Etapa essencial e fundamental. A maioria dos candidatos, mesmo super motivados, se perde nesta etapa, porque são muitos documentos solicitados e prazos para respeitar.

Na maioria dos casos, os documentos principais que precisará entregar são:

  • um currículo (CV) seguindo padrões franceses de redação (e, claro, num francês perfeito);
  • uma carta de motivação;
  • um projeto profissional ou um projeto de pesquisa;
  • no mínimo 2 cartas de recomendação (profissionais ou acadêmicas)
  • além de: certidão de nascimento, cópia do seu último diploma, histórico escolar, etc.

Sem um dossiê completo, perfeito e entregue no prazo, pode-se perder o investimento de meses de aprendizagem.

Para mais informações, entre em contato e agende uma entrevista de orientação acadêmica personalizada no IFESP. Te ajudaremos a realizar seu projeto de estudar e viver na França!

 

Website | + posts

Seja o primeiro a saber

Assine nossa Newsletter

Thank you for your message. It has been sent.
There was an error trying to send your message. Please try again later.

Leave A Comment

Website | + posts