outubro 21, 2015

Plano nacional da vida estudantil na França! As 35 medidas para beneficiar os estudantes

No dia 1º de outubro François Hollande, presidente da França, anunciou um plano nacional da vida estudantil na França com os seguintes objetivos:

  1. Simplificar os processos de inscrições administrativas;
  2. Reforçar o acesso aos direitos;
  3. Melhorar as condições de vida e de estudos
  4. Valorizar o engajamento dos estudantes.
  5. Dinamismo da vida no Campus.

Esse plano é composto por 35 medidas, das quais duas delas são específicas para a vida estudantil na França e serão colocadas em prática a partir de 2016:

  • O desenvolvimento de balcões de recepção únicos para simplificar o processo administrativo de estudantes estrangeiros.

Esses balcões serão colocados à disposição dos estudantes estrangeiros em lugares únicos durante o período de volta às aulas, com um conjunto de informações para uma boa instalação e integração.

  • Simplificar as formalidades do direito à estadia dos estudantes estrangeiros.

As 35 medidas para a vida estudantil na França

Ainda como projeto de lei, relativo aos direitos dos estrangeiros da vida estudantil na França, atualmente em discussão no Parlamento, diversas medidas legislativas prevêem melhorar o direito de estadia e simplificar as formalidades dos estudantes estrangeiros de acordo com aprovação pelo parlamento.

Essas medidas são:

Medida 1: Criar um portal eletrônico único para informações da vida estudantil (PVE) etudiant.gouv.fr

Medida 2: Simplificar e digitalizar os processos de pedidos de bolsas sob critérios sociais.

Medida 3: Simplificar os processos de pedidos de alocação de estudantes;

Medida 4: Fortalecer o desenvolvimento de balcões de recepção para simplificar o processo administrativo de estudantes estrangeiros.

Medida 5: Melhorar o direito à estadia e simplificar as formalidades dos estudantes estrangeiros.

Medida 6: Melhorar e simplificar o acesso aos direitos em saúde.

Medida 7: Tornar mais simples e legível o acesso aos estudantes aos serviços sociais.

Medida 8: Generalizar as cartas de estudantes em multisserviços.

Medida 9: Criação de um cartão europeu de estudante.

Medida 10: Desenvolver uma oferta de emprego de estudantes de qualidade dentro dos Campus universitários.

Medida 11: Abertura de novos direitos aos estudantes assalariados para limitar o impacto do trabalho no desempenho nos estudos.

Medida 12: Informar melhor aos estudantes assalariados sobre seus direitos e sua compatibilidade entre trabalho assalariado e bom desempenho nos estudos.

Medida 13: Valorização e reconhecimento das competências adquiridas pelos estudantes assalariados

Medida 14: Desenvolvimento de uma oferta de alojamento de estudantes de qualidade a agir para o bem estar na residência universitária.

Medida 15: Acompanhamento da adaptação da restauração universitária

Medida 16: Melhoramento da integração dos estudantes com necessidades especiais.

Medida 17: Elevar a 30 o número de centros de saúde universitários até 2017.

Medida 18: Inscrever os serviços de saúde universitária nas ofertas de saúde locais

Medida 19: Desenvolvimento da oferta de cuidados destinados ao público estudantil.

Medida 20: Renovar de forma contínua a política de prevenção em direção aos estudantes.

Medida 21: Desenvolvimento da prevenção pelos Étudiants Relais Santé (ERS)

Medida 22: Melhor utilização dos portais online para o serviço às prevenções.

Medida 23: Responder às necessidades específicas de saúde a estudantes específicos.

Medida 24: Fornecer aos lugares de educação superior um plano local de promoção a saúde.

Medida 25: Colocar a questão do tempo e ritmo estudantil no centro das políticas estudantis e de formação.

Medida 26: Alargar os horários de abertura das bibliotecas universitárias e dos serviços dedicados aos estudantes durante os fins de semana no período noturno.

Medida 27: Fazer dos Campus universitários um lugar agradável para a vida e trabalho, favorecendo o sucesso acadêmico.

Medida 28: Facilitar aos estudantes o acesso à cultura.

Medida 29: Desenvolver a gestão de serviços e de equipamentos dedicados à vida estudantil para os estudantes.

Medida 30: Desenvolvimento de novos quadros de consulta dos estudantes sobre a política de estabelecimento em matéria da vida estudantil.

Medida 31:Valorização e reconhecimento nas formações de engajamento estudantil e à prática de atividades esportivas, artísticas ou culturais.

Medida 32: Facilitar o percurso, o reconhecimento e a proteção dos estudantes que se dedicam.

Medida 33: Desenvolver o serviço cívico no ensino superior.

Medida 34: Proteger e facilitar a implementação de um ano trancamento (ou ano sabático) no percurso estudantil.

Medida 35: Simplificar o processo de pedido de subvenção para os portadores de projetos estudantis.

Os centros regionais para vida estudantil na França

O órgão responsável pelos assuntos estudantis é o CROUS (Centro Regional de Assuntos Universitários e Escolares). Saiba mais sobre o CROUS aqui. Será ele o órgão encarregado por implementar cada uma dessas medidas em todas as regiões da França.

A França é considerada como um dos melhores países para se estudar sendo estrangeiro, sua política de acolhimento e de prioridades fornecidas aos estudantes incentivam o desenvolvimento da vida estudantil na França.Você tem o projeto de estudar fora? Então faça uma orientação acadêmica e descubra todas as possibilidades de estudar nas melhores universidades francesas. Com o IFESP suas chances de ser aceito nas universidades na França, mais conceituadas do mundo, podem se tornar realidade. Agende uma Orientação acadêmica e conheça todas as suas oportunidades.

35 medidas para estudar na França35 medidas para estudar na França - ifesp35 medidas para estudar na França - ifesp

Website | + posts

Seja o primeiro a saber

Assine nossa Newsletter

Thank you for your message. It has been sent.
There was an error trying to send your message. Please try again later.

Leave A Comment

Website | + posts