abril 16, 2013

Estudar na França: Onde e como comer e beber barato?

A culinária Francesa é uma das mais prestigiadas no mundo. Seus vinhos e queijos são a marca principal do país. Cada região tem uma culinária típica e saborosa. Saiba como desfrutar o melhor da gastronomia francesa de acordo com seus gostos e bolsos.

Para os franceses, cozinhar faz parte da cultura. Culinária e boa comida são muito apreciadas. Os franceses são orgulhosos da culinária de seu país. O modo de alimentação do dia é tomar um café da manhã leve (pão, e/ou cereal, possivelmente café e poucas frutas, talvez croissants), um almoço entre meio dia e 14h, e jantar à noite. Uma refeição normal, completa, consiste de entrada (vegetais crus ou salada), prato principal (carne ou peixe, com acompanhamento de vegetais, massa, arroz ou batatas fritas), queijo e/ou sobremesa (frutas ou bolo).

Nas grandes cidades, a maior parte dos que trabalham e estudam almoçam fora. As lanchonetes das empresas e escolas servem refeições completas (entradas, prato principal, sobremesa) não sendo comum que os estudantes tragam um lanche. Em cidades menores, a maioria dos trabalhadores volta para casa para almoçar, o que causa quatro horas de correria diárias (às 8 da manhã, ao meio-dia, às 14h e às 18h).

Tradicionalmente, cada região tem culinária própria: a do noroeste usa manteiga, creme de leite (crème fraiche) e maçãs; a culinária provençal (do sudeste) prefere azeite, verduras e tomates; a do sudoeste usa gordura de pato, fígado foie gras, cogumelos (cèpes) e moelas; a culinária do nordeste relembra a culinária da Alemanha e usa banha de porco, salsichas e chucrute.

Quando se fala de cozinha francesa, Lyon merece destaque. Para muitos é a capital gastronômica do país. De qualquer modo, desfruta de uma variedade incomparável: salsichas, salsichões, dobradinha, o frango assado com caldo, as almôndegas de carpas, o fígado de vitela, o frango com trufas.

A cozinha do sul da França se caracteriza por sua singularidade e é marcada pela proximidade ibérica. Poderia ser dito, inclusive, que há, em determinadas situações, uma maior influência espanhola do que francesa. E por fim a cozinha do país basco francês, possivelmente a mais próxima da Ibéria. E os queijos? Dizem que os franceses têm um queijo diferente para cada dia do ano.

A lista é interminável, embora se mova, preferencialmente, pelos derivados do leite de vaca e, em segundo plano, pelo de cabra. Começando pelos mais populares do mundo, como o camembert, o brie e o gruyère. O que beber com esses queijos maravilhos? Um bom vinho francês! A França cultiva uma longa tradição vinícola, que criou a reputação de seus vinhos no mundo todo.

Uma opção boa e barata é o Resto U, ou restaurante universitário, que cobram entre € 2,5 e € 3 por refeição para quem tiver a carteira internacional de estudante. Em Paris, são 14 restaurantes e 23 cafeterias. Alguns abrem à noite e nos finais de semana.

Você tem um projeto acadêmico e/ ou profissional na França e você gostaria de saber mais? Tirar dúvidas ou conversar sobre o seu projeto de estudos? Então entre em contato e/ou agende uma entrevista de orientação acadêmica personalizada.

Novidade

Realize sua orientação acadêmica e monte seu dossiê de candidatura à distância! No Grupo IFESP ajudamos os candidatos de todo o Brasil a montar o dossiê de candidatura para estudos e bolsas na França e a conduzir os trâmites administrativos relativos à inscrição, além de propor aulas intensivas de francês, presenciais e online, e cursos preparatórios intensivos ao TCF, DELF e DALF exigidos pelas universidades francesas.

Contate-nos pelo e-mail: [email protected]

 

Novo! Aprenda francês online, rápido e eficiente! Um curso completo 100% online.

 

+ posts

Seja o primeiro a saber

Assine nossa Newsletter

Thank you for your message. It has been sent.
There was an error trying to send your message. Please try again later.

3 Comments

  1. Robson 7 de fevereiro de 2013 at 0:07 - Reply

    Informações claras e importantes para os que querem estudar e morar num país que prima pelo respeito e pela qualidade de vida dos seus moradores! Quanta diferença do Brasil!!

    • pauline 19 de fevereiro de 2013 at 23:02 - Reply

      Obrigada Robson!!

  2. Roberto 22 de fevereiro de 2013 at 0:15 - Reply

    Para quem tem dinheiro para “depenser” pode usufruir de bons restaurantes! Atualmente moro em Strasbourg (Alsácia) e neste tempo de crise que a França passa, toda a semana sobe o preço dos alimentos nos supermercados, de forma que, muitos recorrem a Kelh (Alemanha), pois o preço é mais barato! O restaurante universitário de 3 euros é bom, mas as vezes dá vontade de preparar o próprio prato, pois no final de semana o restaurante não abre, e nisso, como não é diferente no BRASIL é bom recorrer ao menor preço! Bon courage!!!!

Leave A Comment

+ posts