Sua porta de entrada para a França
  Loja Online

Estudar na França: antecipe sua candidatura

Publicado em: 18 de setembro de 2018

Muitas pessoas sonham em visitar a França, em falar francês ou em estudar em uma Universidade Francesa, porém esse processo pode ser complicado devido a tantas etapas e documentos solicitados para a candidatura. Se você é uma dessas pessoas que querem estudar na França e que gostaria de saber por onde começar e o que fazer para conseguir enviar a sua candidatura, nós te ajudamos!

1. Escolha seu curso

Antes de começar efetivamente o seu processo de candidatura, o primeiro passo é escolher qual curso e em qual universidade você quer estudar. O Campus France, agência do governo francês responsável pela divulgação do ensino superior na França, oferece uma plataforma que facilita encontrar o melhor curso e universidade para você. No site, você encontra os cursos da licence (graduação) e do master (mestrado).

Se você já sabe a universidade em que quer estudar, é sempre bom confirmar se ela é associada à plataforma Études en France do Campus France, pois é por meio dessa plataforma que você enviará seus documentos. Para verificar se a universidade de sua escolha realiza o processo de candidatura por meio do Campus France, acesse o link.

Caso você esteja interessado em fazer Doctorat (doutorado) na França, vale dizer que a candidatura é feita diretamente com a universidade.

 

Está pensando em fazer uma faculdade na França? O IFESP te ajuda a se planejar com uma Orientação Online para estudos na França. Entre em contato e tire todas as suas dúvidas.

2. Documentos necessários

A parte dos documentos é a mais importante de todo o processo, pois é somente com todos os documentos solicitados que o aluno poderá realizar sua candidatura, por isso verifique os documentos necessários através do guia Campus France e se planeje para tê-los em mãos no momento da candidatura. Resumidamente, os documentos são:

Para Licence 1:

  • Rg ou passaporte;
  • Currículo elaborado diretamente em francês;
  • Histórico do ensino médio e certificado de conclusão, junto com suas respectivas traduções juramentadas;
  • Comprovante de acesso ao ensino superior em uma universidade reconhecida pelo MEC na mesma área que pretende ingressar na França;
  • Atestado TCF-DAP ou cópia de inscrição para a próxima sessão.

Para a Licence 2 ou 3:

  • Rg ou passaporte;
  • Currículo elaborado diretamente em francês;
  • Histórico do ensino médio e certificado de conclusão, junto com suas respectivas traduções juramentadas;
  • Histórico recente de notas dos anos já cursados na graduação no Brasil. Sendo, no mínimo, 1 ano já cursado para ingresso na L2 (2°ano da licence) e 2 anos já cursados para ingressar na L3 (3°ano da licence);
  • Atestado e/ou diploma de proficiência em francês: DALF/DELF, TCF-TP, TEF.

Para o Master 1 ou 2:

  • Rg ou passaporte;
  • Currículo elaborado diretamente em francês;
  • Diploma da graduação acompanhado de sua tradução juramentada;
  • Histórico oficial de notas da graduação acompanhado de sua respectiva tradução juramentada;
  • Atestado e/ou diploma de proficiência em francês: DELF, DALF, TEF e TCF-TP.

Alguns documentos requerem traduções juramentadas, como, por exemplo, o histórico e o diploma da graduação. Essas traduções devem ser feitas por um profissional reconhecido pela junta de comércio de seu estado. Para encontrar um tradutor juramentado perto de você, consulte a lista disponibilizada pela Embaixada Francesa.

Certos documentos são opcionais, como: possíveis diplomas linguísticos e certificados de outras línguas, comprovante de estágio ou experiências profissionais, cartas de recomendação assinadas, premiações ou cursos extracurriculares relevantes para o seu processo. Esses documentos, embora sejam opcionais, podem ser um diferencial no seu dossiê.

3. Nível de francês

Para se candidatar a uma Universidade Francesa, é preciso comprovar proficiência no francês, sendo assim, o aluno deve, no ato da inscrição para licence ou para máster, apresentar seu certificado de proficiência, que pode ser o DELF/DALF ou TCF-TP.

O aluno deve verificar qual o nível de francês exigido pela sua universidade e prestar uma das provas mencionadas anteriormente. Para saber o nível mínimo de francês exigido para se candidatar, é preciso entrar diretamente em contato com a universidade de interesse.

Um pouco mais sobre o DELF/DALF

O DELF é o diploma que atesta o nível de francês até o B2 (CECR), caso o aluno precise de um nível acima do B2, como o nível C1 ou C2, ele deve prestar o DALF. Se o candidato for comprovar seu nível de francês através do DELF ou do DALF, é preciso se programar para prestar a prova a tempo de anexar o certificado no processo de candidatura que abre no final de todo ano. Normalmente, a última prova aceita é a realizada no mês de novembro, pois o resultado sai a tempo para que o aluno o envie no dossiê Campus France.

Um pouco mais sobre o TCF-TP

Se o aluno quiser comprovar seu nível de francês com o TCF-TP, também é possível. Essa prova é diferente do DELF e do DALF, pois o aluno não se inscreve no nível de francês que pretende passar, o nível de francês é calculado através da quantidade de pontos feitos pelo aluno. O TCF-TP, também diferente do DELF/DALF, é aberto várias vezes ao ano.

Uma vantagem dessa prova é que o Campus France permite anexar o comprovante da inscrição para mesma, ou seja, sem antes ter efetivamente o resultado, o aluno pode enviar o dossiê ao Campus France. Porém, a Campus France estabelece uma data limite para que o candidato envie o resultado do TCF-TP. Caso o resultado do teste não seja enviado até a data limite, o dossiê não poderá ser encaminhado para a primeira opção de universidade selecionada.

Atenção! Se estiver se candidatando para o primeiro ano da licence 1 (L1): o TCF-DAP é o único certificado de proficiência aceito! Ele é obrigatório para as candidaturas ao L1 nas universidades públicas francesas e nas escolas de arquitetura.

Se você estiver estudando para prestar alguma dessas provas, o Curso de Francês Online – CFOL possui cursos Prepa DELF, Prepa DALF e Prepa TCF. Os cursos são 100% online, para você estudar quando e onde quiser.

Além disso o universidades francesas preparou um mini guia para você mais a estrutura das provas, as datas dos próximos exames e entender qual o melhor diploma para você TCF ou DELF/DALF.

 

 

4. Preencha seu dossiê no Campus France

Com o curso e a universidade em mente, e o atestado ou diploma de proficiência em  francês em mãos (assim como todos os outros documentos acima listados), é hora de digitalizá-los. Cuidado com o tamanho do arquivo, o Campus France mostra como diminuí-lo se estiver muito grande.

O Campus France ainda disponibiliza um vídeo mostrando passo a passo de como preencher seu dossiê de candidatura.

Ter um objetivo claro do que você quer estudar e um porque é o ponto inicial para conseguir sua vaga em uma Universidade Francesa. Porém, também é preciso estudar cuidadosamente o processo de candidatura para que o candidato consiga ter todos os documentos em mãos a tempo.

No IFESP, você encontra um guia passo a passo para tirar suas dúvidas sobre o sistema universitário Francês por meio de uma orientação gravada de 1h30, eles ainda te explicam como funciona o processo de seleção em uma Universidade Francesa, dão dicas para elaborar uma lista de bolsas e Universidades Francesas e disponibilizam acesso a modelos de documentos para elaborar seu dossiê de candidatura.

5 Aumento das taxas de inscrição

As taxas de inscrição para as universidades francesas aumentaram, por isso é importante organizar seu orçamento antes de tentar uma vaga em uma instituição francesa. Para a graduação a taxa de inscrição passou a ser 2770 e para o mestrado e doutorado a taxa agora é de 3770 euros.

últimos artigos

1 comentário

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *