fevereiro 7, 2017

O que você não sabe sobre o departamento de História da Sorbonne

A disciplina de História é uma das que mais atrai os alunos que procuram a Université Paris 1 Pantheon-Sorbonne. Já ficou no passado aquele tempo em que o objetivo principal do curso era a preparação de futuros historiadores e professores. A realidade mudou e o departamento de História se abriu para horizontes muito aquém desse campo, oferecendo um leque de caminhos aos seus alunos para uma formação variada, focada desde os cargos públicos até o mundo corporativo.

 

Formação e pesquisa de excelência na área de História

A procura pelos cursos de História da Sorbonne tem a ver, sobretudo, com a excelência do ensino proporcionado pelo departamento. Ao todo, são 31 professores, 40 mestres de conferência e 65 assistentes que garantem cursos cobrindo a História desde os faraós do antigo Egito até os conflitos do mundo contemporâneo. Assim, é possível percorrer doze áreas que abrangem estudos sobre a Antiguidade Clássica, o mundo árabe, o Império Bizantino, a Idade Moderna, a Europa Meridional ou a França Moderna, por exemplo. Há inclusive uma cadeira dedicada à História do Brasil, pela qual já passaram importantes historiadores brasileiros, como Luiz Felipe de Alencastro e Laura de Mello e Souza.

A oferta de ensino é vasta: são 55 cursos em graduação (Licence), 39 seminários em pós- graduação (Master) e 51 seminários em doutorado, ligados a 19 laboratórios e centros de estudos. Na licence, o percurso tradicional é composto pelas áreas de História, Língua viva, Ciências Humanas e Geografia, sendo que o último percurso é realizado de forma paritária entre as duas disciplinas. O master é a porta de entrada para a pesquisa acadêmica de alto padrão, cobrindo um grande leque de áreas: história econômica e social, história política e cultural, história das relações internacionais, história da mundialização, civilizações dos tempos modernos e história demográfica, dentre outras. Os estudantes que passam ao nível de master têm acesso, para além das bibliotecas gerais, a acervos especializados, como a biblioteca da Maison de la Recherche, as bibliotecas medievalistas Boutruche e Halphen, e a biblioteca do Centre Roland-Mousnier, possibilitando aos alunos um contato privilegiado com fontes e bibliografia de sua área.

A formação em doutorado é particularmente impressionante, com cerca de 500 teses de especialização em andamento. A formação é de alto nível e se divide entre duas escolas doutorais: a de “mundos antigos e medievais”, na qual os pesquisadores trabalham com doutorandos em língua e literatura grega e latina, assim como doutorandos de história das religiões e estudos semíticos; e a escola de “História moderna e contemporânea”, que oferece uma formação profunda em história da economia, demografia histórica e família, relações internacionais, história militar ou história da Europa central, por exemplo. Para o estudante brasileiro que deseja fazer seu doutorado na Sorbonne, os números confirmam que esse sonho é realizável: cerca de 30% dos doutorandos da escola são de nacionalidade estrangeira.

 

Um departamento aberto para o mundo

O projeto do departamento de História da Sorbonne é ambicioso! É um projeto de abertura para o mundo, com uma formação de alta qualidade e multidisciplinar, para possibilitar aos formandos uma rápida inserção no universo do trabalho. Os historiadores da Sorbonne são preparados para, além do ensino, atuarem em áreas como comunicação, jornalismo, conservação do patrimônio, políticas de cultura, serviço público, diplomacia ou, ainda, no setor empresarial.

Além de estudar os mais diversos campos de conhecimento relacionados à História, os alunos podem optar por uma formação paralela em línguas ou até mesmo por uma dupla graduação. Chamadas de “bi-licence”, a formação conjunta em línguas abrange alemão, inglês, espanhol, italiano, português, romeno, catalão, russo, polonês, tcheco, serbo-croata, holandês, sueco, norueguês e yiddish, além de línguas não europeias como árabe, hebreu e chinês. A ideia é fornecer uma formação sólida e enriquecer o tradicional aprendizado em história-geografia com a cultura de outra língua.

Mas um dos grandes trunfos do departamento atualmente são as graduações em dupla carreira, chamadas double cursus. Essa modalidade foi criada para melhor responder aos gostos e aos perfis dos estudantes, bem como para auxiliar na expansão de suas possibilidades de trabalho no futuro. Assim, é possível cursar por exemplo História-Direito, em parceria com a Universidade Panthéon-Assas, para compreender sobre a evolução da sociedade através de disciplinas históricas e jurídicas.

Depois desse passeio pelo departamento de História da Sorbonne, agora é sua vez de estudar na renomada instituição! Por ser uma universidade pública, a Sorbonne cobra uma taxa de inscrição anual para a qual você pode conseguir uma exoneração! O departamento de História possui inúmeros acordos de cooperação com universidades brasileiras, dentre as quais a USP, para os cursos de graduação e de pós-graduação.

 

Por onde começar?

Um dos requisitos para a admissão na faculdade de História da Sorbonne é a proficiência na língua francesa. O Curso de Francês Online – CFOL do IFESP oferece desde o Francês básico até o avançado em cursos preparatórios para testes de proficiência. Entre eles estão o Preparatório para o TCF, o Preparatório para o DELF B1 e o Preparatório para o DELF B2. No processo da candidatura o CFOL ainda te ajuda com um guia passo a passo dos estudos na França para te auxiliar desde o momento da candidatura até sua chegada na França!

 

Quer entender melhor o funcionamento dos exames de proficiência? Confira nosso miniguia gratuito sobre a estrutura das provas e as datas de 2019:

 

Website | + posts

Seja o primeiro a saber

Assine nossa Newsletter

Thank you for your message. It has been sent.
There was an error trying to send your message. Please try again later.

Leave A Comment

Website | + posts