Sua porta de entrada para a França
  Loja Online

ENSA Paris Belleville: A melhor Escola de Arquitetura da França!

Publicado em: 27 de maio de 2020

Se você sonha em estudar Arquitetura na França, então você vai gostar de saber que a ENSA Paris Belleville é a melhor École do país em sua área!

 

Assim como os cursos de Engenharia, a formação em Arquitetura na França se dá não pelas Universidades, mas majoritariamente pelas chamadas Écoles d’Architecture. Inclusive, ENSA é sigla para École Nationale Supérieure d’Architecture (Escola Nacional Superior de Arquitetura), nome conferido às instituições públicas que reúnem os saberes da área em questão, e que ficam aos cuidados do Ministère de la Culture. 

Só na Île-de-France ‒ a mais populosa das treze regiões administrativas da França,  onde está localizada a cidade de Paris ‒, há seis ENSA’s, mas se contarmos com as outras unidades espalhadas pelas demais regiões francesas, existem outras quatorze delas. 

Dentre essas vinte Écoles as quais permitem aos seus estudantes aceder ao Diplôme d’État d’Architecture (sem o qual, na França, não é possível exercer a profissão de arquiteto), destaca-se, portanto, a ENSA Paris-Belleville.

 

Localização

Situada ao norte de Paris, em la Villette, no 19º arrondissement, a ENSA-PB fica em meio a um quartier super descolado (também, não é para menos, só lá há duas escolas de Arquitetura, a própria ENSA Paris-Belleville e também a ENSA de la Villette, a segunda no ranking das melhores escolas de Arquitetura da França), bastante heterogêneo, onde encontramos baladas, street art (o que não é tão comum assim para uma cidade como Paris,), bares simpáticos (e não tão caros, como os estudantes gostam!), e um parque lindo (o Parque de Buttes-Chaumont).

 

Sobre a ENSA Paris Belleville

Criada em 1969,  depois da ruptura com a École Nationale Supérieure des Beaux-arts, a ENSA-PB foi fundada por Bernard Huet junto a um grupo de professores e estudantes que questionavam a formação dos arquitetos, outrora marcada por um forte academicismo.

O ensino de arquitetura na ENSA-PB é, então, marcado pela pluridisciplinaridade que alia o saber teórico ao prático, dando igual prioridade aos projetos de arquitetura e de urbanismo.

A École é igualmente aberta à internacionalização, sendo seu corpo discente composto por cerca de 20% de alunos estrangeiros, para além de a instituição manter convênios de cooperação acadêmica-universitária com outras 70 instituições de ensino ao redor do mundo.  

 

Formações

A licence em Arquitetura, de modo geral, dura três anos e é seguida por um master cuja duração é de dois anos. Assim, a formação como um todo em uma École contabiliza cinco anos de estudos.

No primeiro ciclo da ENSA-PB, isto é, durante a licence, o aluno adquire os fundamentos da área, ganhando noções indispensáveis em arquitetura e construção, além de aprender sobre os meios técnicos de representação de espaços, sobretudo através do desenho, e sobre como desenvolver projetos, de modo a chegar ao fim destes três anos iniciais não só sendo capaz de dar conta de um projeto arquitetônico por completo, mas compreendendo igualmentes questões de construção e de urbanismo que o concernem.

No master, o percurso do aluno é tanto mais individualizado, de modo que ele possa escolher de maneira mais livre quais áreas correspondem ao seu universo de interesse. No entanto, no primeiro semestre de cada um dos anos deste ciclo, a oferta de formação é comum aos alunos.

E para aqueles que continuam estudando depois do master, a ENSA-PB oferece quatro diferentes especializações, são elas: em Arquitetura e Patrimônio (le DSA Architecture et Patrimoine), em Arquitetura e Riscos maiores (le DSA Architecture et Risques majeurs), em Arquitetura e Conhecimento de obra (le DSA Architecture et Maîtrise d’ouvrage), e em Arquitetura e Projeto Urbano (le DSA Architecture et Projet urbain).

 

Você precisa conhecer também o nosso artigo sobre a melhor escola de engenharia da França.

últimos artigos

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *