Sua porta de entrada para a França
  Loja Online

Estudos em Arquitetura e Urbanismo na França

Centre_Georges_Pompidou-hd-17

Hoje em dia, arquitetura significa um curso que abrange uma vasta gama de diplomas ao encontro das correntes políticas e ecológicas assim como do desenvolvimento tecnológico, daí a presença cada vez mais forte do desenvolvimento sustentável nos programas das escolas.

Na França estuda-se arquitetura em escolas, que muitas vezes são privadas, no entanto existe um sistema de parceria com as universidades públicas. Atualmente são 22 escolas entre as quais 20 dependem do ministério francês da Cultura (6 em Paris, 14 no resto da França).  Mais duas se encontram em Estrasburgo: INSA, escola de engenharia e arquitetura, e uma em Paris, a École spéciale d’architecture (ESA) que é privada e permite especializar-se em paisagismo, urbanismo, monumentos históricos.

A organização do curso:

Desde 2006 o curso divide-se em três ciclos nomeados LMD: a Licence (3 anos), o Mestrado (2 anos) e o Doutorado que também pode ser substituído por um Master especializado.

Na França, o curso de arquitetura proporciona a possibilidade de obter o título de arquiteto e lhe permitirá construir um prédio sob seu próprio nome, a fim de se tornar autor e conceber projetos arquiteturais. Por isso existem cursos especializados. Primeiramente, é preciso avisar que se trata de um curso bastante seletivo e cuja perspectiva de trabalho, entretanto, ainda é reduzida. Por isso convém se informar primeiro sobre as especializações oferecidas, pois o recrutamento é faito geralmente no nível do Mestrado, tendo uma preferência por os perfis científicos, sem destacar categoricamente os outros mais voltados para as ciências humanas.

Outras escolas como a École d’architecture de Paris-La Villette propõem uma especialização no terceiro ano que abrange a arquitetura e o desenvolvimento sustentável, assim como a École d’architecture de Toulouse . A escola de Architecture de Belleville se ancora nos estudos dos riscos em parceria com as escolas de Bordeaux, Lyon, Marseille, Montpellier e Paris Val-de-Seine. Cada uma permite uma especialização em função do interesse do candidato.

As formações paralelas, que são voltadas ao urbanismo e arquitetura por meio de programas especializados, são feitas a priori por escolas não voltadas à arquitetura, mas propõem mesmo assim formações que incluem o urbanismo, como o Master Urbanismo na Sciences Po de Paris.

Ingresso nas escolas de arquitetura francesas

O ingresso no curso pode ser direto ou paralelo. Existem processos de admissão para os estudantes estrangeiros. Para isso é necessário fazer um pedido de admissão via formulário estabelecido pelo ministério encarregado (http://www.archi.fr/ECOLES/). O estudante terá um prazo para depositar o dossiê e se preciso pedir um visto de estudante. Não existe um sistema de equivalência, ou seja, só a escola decidirá sobre admissão e o ano de ingresso, apesar de isso ter sido facilitado pela adoção do sistema LMD.

 

Você quer cursar uma formação em Arquitetura na França? O IFESP fornece informações durante uma Orientação Acadêmica que pode ser presencial ou a distância. Além disso, te ajudamos a montar o seu dossiê de candidatura e te preparamos aos procedimentos de ingresso nas escolas francesas.

últimos artigos

Deixe uma resposta