Como fazer para estudar engenharia na França

A profissão de engenheiro é uma das principais oportunidades depois dos estudos científicos na França – mas precisamos saber o que se entende por engenheiro. O percurso de estudos para a profissão de engenheiro exige muito profissionalismo e constância: o diploma de engenharia é obtido após cinco anos de estudos.

Que setor optar para se tornar um engenheiro?

Com o relativo declínio da indústria e o crescimento dos serviços, a profissão de engenheiro tomou novos significados: se ampliou para tudo o que é projeto do sistema tangível ou intangível, que inclui agora sistemas de informação,de financiamento ou de consultoria. No entanto, as escolas de engenharia ainda permanecem na França, o principal pólo para a formação desses profissionais. A legitimidade dessas escolas é oficialmente aprovada pelo CTI (Comissão de Qualificações de Engenharia).

Diversas categorias de engenharia

A maioria dos engenheiros tem o título de engenheiro formado: eles foram treinados por cinco anos em uma escola de engenharia, cujo diploma é, em geral, reconhecido oficialmente pela Comissão Geral dos cursos de engenharia. No entanto, é possível que um estudante, através de um diploma de pós-graduação científica (como um mestrado MIAGE, Métodos Computacionais Aplicados à Gestão de Empresas) alcance posições como engenheiro, durante sua carreira.

Vários tipos de escolas

Escolas de engenharia são extremamente numerosas: mais de 230! Elas se distinguem por seu status (privadas, públicas, vinculadas ou não a uma universidade), seu nível de recrutamento (essencialmente no primeiro ano ou depois do bacharelado) e a formação que fornecem (geral ou especializada).

Escolas privadas ou públicas

As escolas privadas oferecem um diploma de engenharia reconhecido, assim como as escolas públicas. Não há nenhuma diferença quanto a isso, pois elas são capacitadas pelo Estado, e seus diplomas são (quase sempre), aprovados pelo CTI. Escolas públicas têm status diferentes. Algumas delas têm uma história muito rica: A ENSTA (École Nationale Supérieure técnicas avançadas) na ParisTech foi fundada em 1741 como Escola de Engenheiros-construtores de navios reais!

A Escola Politécnica, Les Mines ParisTech também são instituições antigas. Algumas escolas de engenharia estão ligadas a universidades, como as 12 escolas da rede Polytech. Outras têm o estatuto de EPCSCP (Escola Pública no campo científico, cultural e profissional) e não dependem de uma universidade: é o caso do INSA (Instituto Nacional de Ciências Aplicadas), de 20 escolas centrais, e da AgroParisTech.

Escolas em geral e escolas especiais

As escolas de engenharia podem ser divididas em dois grupos, as escolas gerais e as escolas especializadas.

    • As escolas gerais oferecem uma base de conhecimento comum para todas as profissões da engenharia: elas formam engenheiros menos especializados, mas adaptáveis a diversos setores. A escola geral por excelência é a École Polytechnique. Contudo, é possível escolher uma especialização (por exemplo, em meio-ambiente, ciência da computação, engenharia civil…) durante os últimos dois anos do ciclo e orientará o estudante para a área onde quer trabalhar, sem fechar outras possibilidades.
    • As escolas especializadas, por outro lado, preparam para um setor bem definido. Assim, AgroParisTech oferece quatro cursos de treinamento: engenharia industrial agrícola e alimentar, engenharia rural da água e da floresta, engenheiros agrônomos e engenheiros florestais. No entanto, a multiplicidade de caminhos e parcerias tende a diluir a distinção entre as escolas gerais e as escolas especializadas, de modo que os títulos são, por vezes, enganosos: escolas como o ISAE (Instituto Superior de Aeronáutica e Espaço) forma na realidade, engenheiros gerais.

O IFESP ajuda os candidatos de todo o Brasil a montar o dossiê de candidatura para estudos e bolsas na França e a conduzir os trâmites administrativos relativos à inscrição, além de propor aulas intensivas de francês, presenciais e online, e cursos preparatórios intensivos ao TCF, DELF e DALF exigidos pelas universidades francesas.

Veja nosso serviço para redigir seu curriculo em francês

Contate-nos pelos telefones: +55 11 3031 3599 ou  +55 11 2308-7837 ou pelo e-mail: contato@ifesp.com.br

Para mais informações, entre em contato e/ou agende uma entrevista de orientação acadêmica personalizada. É gratuito!

 

Novo! Aprenda francês online, rápido e eficiente! Um curso completo 100% online.

 

Saiba mais:

Deixe um Comentário

Deixe uma resposta